Por favor ativar o JS

Avaliação pré-nupcial, por que priorizar?

Publicado há 2 anos atrás, por Dra. Viviane Margareth Scantamburlo Niehues

Palavra do Médico - Dra. Viviane Margareth Scantamburlo Niehues, especialista em Reprodução Humana da Androlab

ava

O casamento é o início de uma nova fase na vida do casal. É o começo de uma vida sexual ativa, da realização do sonho da maternidade, de constituição da família.

Em muitos desses casos, no entanto, o desejo da constituição familiar já existe, junto ao casal, mas não é a prioridade. A gestação acaba postergada pelo uso de contraceptivos diversos.

São comuns os relatos de casais que nos procuram para tratamentos em busca da gravidez, revelando que, se já soubessem das possíveis alterações reprodutivas, não teriam adiado tanto a busca pelo filho.

Tendo em vista estes fatores, muito mais valorizada no passado, a avaliação pré-nupcial ainda se mostra importante e indicada. Ela consiste de uma consulta médica do casal com o especialista em Reprodução Humana, na qual são considerados por ele, o estado de saúde geral, a presença de possíveis doenças sexualmente transmissíveis e também o estudo do aparelho reprodutivo. O objetivo é clarificar a dificuldade ou não quando decidirem a busca pela gravidez.

A avaliação pré-nupcial não é obrigatória, nem impede a união de um casal. Apenas permite identificar, precocemente, doenças ou alterações e seus possíveis tratamentos.

Dentre os exames, na avaliação do casal há a pesquisa de HIV, hepatites B e C, sífilis, além de outros exames relacionados ao estilo de vida de cada um.

Na mulher, inclui-se a realização de preventivo do colo do útero, ecografia pélvica e avaliação mamária. Nos homens é possível a realização de espermograma e estudo da próstata, conforme critérios médicos.
Dra. Viviane Margareth Scantamburlo Niehues,
especialista em Reprodução Humana da Androlab

#Compartilhe nossas publicações