Por favor ativar o JS

Histeroscopia é peça-chave para investigação de determinados casos de infertilidade

Publicado há 4 anos atrás

A histeroscopia pode ser desconhecida de muitas pessoas, mas o exame é de extrema importância quando se investiga pólipo endometrial, miomas uterinos e câncer de endométrio, doenças que acometem muitas mulheres.

ava

Os pólipos são lesões que podem ser precursoras do câncer de endométrio e acometem de 10% a 24% das mulheres, principalmente em torno dos 50 anos. Os miomas são responsáveis por provocar hemorragias e dificuldade para engravidar e acontecem em até 25% das mulheres em idade fértil. A histeroscopia é um procedimento que permite a visualização do útero por dentro, a chamada cavidade endometrial, ou seja, a visualização da cavidade uterina através de endoscopia.

A grande vantagem é a possibilidade de ser realizada em ambulatório, sem o uso de anestesia e sem internação. A retirada de uma possível lesão pode ser feita no mesmo ato, sem necessidade de internação. Quem solicita o exame é o ginecologista quando há suspeita de doenças dentro do útero. Além dessas, outras situações em que a técnica é solicitada são os casos de infertilidade, abortamentos de repetição, aderências, entre outras situações em que a histeroscopia auxilia na investigação e tratamento.

#Compartilhe nossas publicações