Por favor ativar o JS

Infertilidade atinge de 10 a 15% de casais

Publicado há um ano atrás, por Kátia Maria Straube

A infertilidade é hoje considerada uma doença que afeta de 10 a 15% dos casais em idade reprodutiva, ou seja, um em cada 5-6 casais se deparam com o problema

ava

A infertilidade é hoje considerada uma doença que afeta de 10 a 15% dos casais em idade reprodutiva, ou seja, um em cada 5-6 casais se deparam com o problema. O desejo de ter um filho é universal e está presente na maioria dos anseios dos adultos. Crescemos acreditando que teremos filhos, desde crianças, as brincadeiras, os jogos, as vivências infantis levam a essa afirmação: vamos engravidar...naturalmente e quando quisermos!!

Ao atingirmos a adolescência, isso se torna mais forte com as mensagens de cuidados e prevenções que o adolescente deve ter para não chegar a uma gravidez indesejada. Em geral, ninguém fala sobre a impossibilidade de engravidar e seguimos acreditando que temos 100% de chances, ignorando que na realidade temos em torno de 20%, a cada tentativa.

Assim, quando a tão desejada gravidez não ocorre ou demora a acontecer e temos a notícia de que não poderemos engravidar naturalmente devido a alguma alteração clínica, a situação torna-se bastante complexa e é sentida com impacto capaz de desestabilizar a vida em suas diversas áreas – pessoal, profissional, conjugal, social...

Em geral nem mulheres, nem homens estão preparados para enfrentar essa situação. Além dos fatores clínicos que podem causar a infertilidade, há também os relacionados ao uso do tabaco, consumo abusivo de álcool e drogas, abortos provocados, estilo de vida, fatores externos como poluição ambiental, dentre outros.

A infertilidade é um evento emocional que traz repercussões importantes para os indivíduos que se deparam com ela. Atua como uma crise de vida, geralmente inesperada, capaz de gerar sintomas físicos e emocionais – como insônias, tensões, dores musculares, pensamentos persistentes, angústias, instabilidade emocional, entre outros, acompanhados sempre de muita ansiedade e até mesmo, de estresse, dois grandes vilões do mundo contemporâneo.

Muitas vezes, as causas clínicas predominam na maneira como se lida com os problemas de fertilidade, sendo que as causas e efeitos psicológicos menos considerados. Cada vez mais se torna importante olhar a infertilidade como acontecimento capaz de trazer importantes sintomas emocionais que alteram a qualidade de vida das pessoas. Daí a importância de se ter na equipe multiprofissional dos serviços de Reprodução Humana, a presença de um profissional psicólogo especialista nesta área.

O atendimento psicológico aos casais que se submetem aos acompanhamentos clínicos e laboratoriais da Androlab está sempre à disposição, bastando agendar seu horário.

#Compartilhe nossas publicações