Por favor ativar o JS

Palavra do Médico: Inseminação Intrauterina

Publicado há 2 anos atrás, por Dra. Franciane Poletto Obara

A Inseminação Intrauterina (IIU) consiste na deposição de espermatozóides previamente preparados em laboratório, diretamente na cavidade uterina, por meio de um cateter adequado. É um procedimento simples, minimamente invasivo, indolor e não necessita de anestesia.

ava

Está indicada em casos de: 

  • Fator cervical 
  • Infertilidade sem causa aparente (ISCA) 
  • Anovulação 
  • Alteração seminal leve 
  • Endometriose leve 

 

Pode ser realizada em ciclo ovariano espontâneo ou em ciclo estimulado, ambos controlados pela ultrassonografia transvaginal; entretanto os mais recentes estudos defendem que os melhores resultados são obtidos em ciclos estimulados. 

Os riscos neste tipo de procedimento são raros, sendo que o maior é o de gestação múltipla, quando ocorre o crescimento de mais de 3 folículos, o que pode acarretar o cancelamento do ciclo. 

As taxas de sucesso estão em torno de 15-20% por ciclo, com taxa cumulativa de até 50% em 6 meses. A maioria das gravidezes ocorrem nos primeiros 6 meses do tratamento, portanto se após 3 ou 4 tentativas o casal não engravidar, outras técnicas de reprodução assistida devem ser consideradas.

#Compartilhe nossas publicações