Por favor ativar o JS

PALAVRA DO MÉDICO - O Sonho da maternidade... luz no fim do túnel!

Publicado há 2 anos atrás, por Dr. Regis Yukio Cho

Medicina reprodutiva está em constante melhora para propiciar aos casais com mais de 35 anos a chance da sonhada maternidade. Veja no texto do Dr. Régis Yukio Cho, médico da Androlab

ava

Por que, a cada dia, casais encontram mais dificuldades para engravidar? O que mudou em relação ao que ocorria com os nossos avós, quando as famílias eram bem mais numerosas? Como lidar com as transformações naturais da vida moderna em relação à medicina reprodutiva? Existe uma luz no fim do túnel aos casais que passam dos 35 anos e desejam realizar o sonho da maternidade?

Antigamente, era comum um casal ter 10 filhos ou mais. Com o passar dos anos as mudanças foram radicais, por fatores comportamentais, sociais e ambientais.

A poluição das metrópoles passou a provocar piora na qualidade dos oócitos. Somou-se a isto, o ritmo estressante das grandes cidades, bem como a má alimentação das pessoas. Quem vive no campo não ficou imune; está provado que o mau uso de agrotóxicos é de extremo perigo à saúde reprodutiva, faz piorar a qualidade dos óvulos.

Nada, entretanto, provocou maior impacto à vida reprodutiva dos casais do que o surgimento da pílula anticoncepcional, que torna possível à mulher ter maior "controle" sobre a gravidez, engravidar apenas quando quiser. O advento da pílula coincidiu com a própria evolução da sociedade. A mulher ganhou oportunidades, mais tempo de se dedicar à carreira e ao trabalho, de adiar o "sonho" da maternidade para mais tarde.

O problema é que os ovários das mulheres atuais continuam sendo como o de suas mães, avós e bisavós. Após os 35 a qualidade genética cai gradualmente e atinge o seu ápice aos 40 anos, justamente no momento em que muitos casais, já estáveis financeiramente, tomam a decisão de engravidar.

O ideal e aconselhável, portanto, é que um casal planeje a sua gravidez antes dos 35 anos. Por outro lado, a medicina, mais uma vez, apresenta-se como importante aliada nas situações em que isto não for possível.

Com a ajuda da genética torna-se cada vez mais possível, por meio de testes simples, identificar embriões normais para aumentar as chances de gravidez do casal. Os testes permitem aos casais com mais de 35 a 40 anos alcançarem chances de engravidar equivalentes aos de pessoas bem mais jovens que não estejam em tratamento. É a Medicina Reprodutiva em constante melhora para propiciar aos casais com mais de 35 anos a chance da tão sonhada maternidade.

<span style="\&quot;font-weight:" bold;\"="">Dr. Régis Yukio Cho, especialista em Reprodução Humana, médico da equipe da Androlab.

 

#Compartilhe nossas publicações